sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Encerrando as atividades catequéticas do ano de 2012.


Aqui em minha paróquia as atividades de catequese estão sendo encerradas durante esta semana de 10 a 14 de dezembro.
O que posso dizer de minha catequese de Crisma I durante esse ano?
Bem, fazendo uma avaliação geral considero o ano frutuoso. Claro que dificuldades tivemos sim. Todos sabemos como é difícil prender a atenção dos jovens nos dias de hoje. O mundo oferece tantas facilidades com aparente caminho fácil que por vezes o jovem sente-se mais atraído por ele do que pelos ensinamentos de Jesus Cristo.
Aí é que o catequista se sobressai pela perspicácia , discernimento e sabedoria em saber manter encontros dinâmicos e agradáveis onde o jovem exerça sua livre liberdade de expressão. O jovem precisa sentir-se confiante e captar firmeza sem autoritarismo de seu catequista.
É compreender o jovem, ouvi-lo, prestar atenção em suas atitudes . Muitas vezes um comportamento de indisciplina esconde por trás um sério problema familiar ou qualquer outro com o qual se debate no momento. Daí sua irascibilidade.
Esta fase pré-adolescente é uma fase em que o jovem está procurando seu lugar na família, na comunidade e ,porque não dizer, na sociedade.
Muitas vezes a fé vacila e ele sente-se inseguro, desprotegido. A confiança que o catequista lhe passa através da autenticidade de sua fé é fundamental para o jovem manter-se fiel na sua busca e experiência com Jesus Cristo.
Esta é a missão do catequista: anunciar Jesus Cristo como salvador da humanidade. Aquele que ama e perdoa. Aquele que compreende e nos acolhe com carinho, sempre.
O catequista orienta o jovem na fé, mostra-lhe o caminho guiado pela Palavra de Deus.
Ajuda o jovem a crescer e amadurecer na fé.
O caminho é árduo, visto que faz parte do temperamento juvenil o questionamento, a dúvida, a intolerância.
Manter a presença do catequizando nos encontros, já é uma grande conquista. Isto pode significar que o encontro lhe atraí. A presença do catequista lhe é agradável. Aproveite sua presença, valorize-o, acolha-o com carinho. Enquanto ele estiver a seu alcançe, tudo é possível!
Não nos desanimemos com essas dificuldades. Vamos lançando as sementes na certeza de que o terreno é fértil, embora muitas vezes não aparente.
Precisamos colocar crédito nos nossos jovens e crianças e depositar nelas a esperança de que vivam compromissadas com Jesus Cristo , tornando-se cristãos adultos e maduros.
Desejamos que todos perseverem na fé e que , no próximo ano, façam parte da turma de CrismaII, completando-se assim a sua formação que culminará com o Sacramento do Crisma.

Fizemos uma pequena confraternização de encerramento com duas turmas de Crisma na casa de uma catequizanda. Vejam alguns flashes:
o que será que ela ganhou?..

momento revelação : amigo secreto


Precisa dizer quem é quem ? ora, eu e minha amiga Sílvia...

Minha turma à esquerda  e a da Sílvia à direita  juntas. Linnndos...

Olha aí a minha turminha! Não são umas fofas? Já estou com saudades...


2 comentários:

  1. Muito bom seu post. Sou catequista de crisma, e partilho com vc esses sentimentos.

    ResponderExcluir