terça-feira, 11 de março de 2014

Acolhida na catequese

"A acolhida é o primeiro sinal da presença de Cristo no encontro catequético. Ela requer atitudes pessoais de abertura, de doação e de atenção ao outro. Os gestos de acolhida , quando sinceros, expressam generosidade e sinceridade  para que o outro se sinta de fato amado e aceito"


Todo catequista deve saber da importância da acolhida na catequese. Vivemos uma época onde as facilidades tecnológicas acabam por tornar as relações frias e vazias uma vez que nossas interações acontecem mais frente a uma tela de computador e celulares.

Época em que impera o individualismo e onde valoriza-se muito o “ter", ficando excluídos muitas vezes quem não pode seguir as regras extremas de consumismo da sociedade.

As muitas opções oferecidas pelo mundo abrem-nos diversos caminhos que trazem inúmeros desafios na maneira de pensar, agir e ser, trazendo consequentemente uma completa invasão de valores.

As pessoas no geral carecem de ouvir e serem ouvidas, carecem de atenção , afeto e de se sentirem bem integradas no meio em que vivem ou frequentam.

E é na catequese que a criança ou adolescente irá suprir essa carência de sentir-se aceito e amado por todos. Ele precisa sentir que sua presença nos encontros é de fundamental importância. Não só o catequista e os colegas esperam por ele. Cristo está ávido pela sua presença.

Não há encontro catequético sem um bom acolhimento, pois a criança ou adolescente necessita de sentir-se bem inserido no ambiente para seu encontro com Deus.

A acolhida caracteriza-se não só pelo gesto feito, mas pela maneira como é feito. A siceridade e o afeto colocado nele. A confiança que o catequista demonstra ter em cada um , pois cada um tem um potencial. É respeitar seus limites e seu jeito de ser incentivando com respeito os mais tímidos e explorando o potencial dos mais extrovertidos. Ouvindo atentamente a todos , demonstrando confiança e dando abertura a participações . A acolhida deve ser feita com qualidade e constância de gestos, não se reduzindo aos encontros catequéticos , mas deve estender-se a toda comunidade ,principalmente à família do catequizando.



A prática acolhedora de Jesus



Acolher bem na catequese é atender à prática acolhedora de Jesus, como podemos ver em várias passagens do evangelho. Em Lc 18,17 temos: “Em verdade vos declaro: quem não receber o Reino de Deus como uma criancinha, nele não entrará” . Então abraçou as crianças e abençoou-as, pondo a mão sobre elas.

Também com Zaqueu , em Lc 19,5 : “Zaqueu, desce depressa, porque é preciso que eu fique hoje em tua casa”

E assim vamos encontrando tantas outras situações em que Jesus acolhe as pessoas com gestos de amor e carinho :

  • A Samaritana (Jo 4, 1-26)
  • A parábola da ovelha perdida (Mt 18, 12)
  • O carinho pelas crianças (Lc 18, 15)



Gestos de acolhida

·         Organizar bem o ambiente que se torne agradável e que possa motivar o catequizando para um encontro amoroso com Deus.

·         Começar os encontros com cumprimentos, saudações, sorrisos, abraços, apertos de mão.

·         Antes e depois dos encontros catequéticos, permanecer entre os participantes, interessando-se por eles, ouvindo seus problemas.

·         Visitar as famílias dos catequizandos em ocasiões especiais, como aniversários, perdas.

·         Servir-se da internet ou telefone para manifestar atenção e carinho.

Os atos de acolhida sinalizam a ação do Reino que purifica, redime e transforma o ser humano dando-lhe novo sentido de viver.

Texto compilado de  :

Irmã Dalva Aparecida Narciso, MNSG e Ir. Mary Dorzellini
Revista Ecoando -maio/2011





2 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Assisto à série "Milagres de Jesus" na Rede Record. Bem interessante. Fica a dica. Bjs, Fabio www.fabiotv.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente muito boa a série Fábio. Abcs.

      Excluir