quinta-feira, 28 de março de 2013

Encontro catequético: Cerimônia do lava-pés

 Vivendo a Semana Santa
 

Neste último encontro de catequese, véspera da 5ª feira santa quis fazer algo diferenciado com meus catequizandos. Embora tivéssemos pouco espaço, com a colaboração da dona da casa, montamos um ambiente propício à celebração do lava- pés.
Foi colocado uma toalha branca na mesa e sobre ela um cálice com vinho , pão e água, como símbolos principais da celebração da Santa Ceia e também providenciamos  material para  o belíssimo gesto de Jesus na celebração do lava-pés, nos ensinando humildade , amor e serviço.
Ao redor da mesa sentaram-se os catequizados na condição de apóstolos.


Introdução
Comecei fazendo um retrospecto do significado da quaresma e nosso desejo de conversão, inspirado naquilo que o mestre Jesus nos ensinou.
Quaresma é tempo de fazer caminho com Jesus para chegar à Ressurreição.
Iniciamos no Domingo de Ramos a Semana Santa com a celebração da entrada triunfante de Jesus em Jerusalém, aclamado pelo povo que erguiam e depositavam ramos no chão à sua passagem.
Nesta Semana Santa, acompanhamos Jesus a cada dia, rumo ao calvário de Cruz.
A partir de Quinta -feira Santa, entramos no Tríduo Pascal.
  • O que significa “fazer caminho”?
Caminhar com Jesus” significa acolher sua Palavra e procurar colocá-la em prática, sempre obediente a seus ensinamentos, para a cada dia termos um maior crescimento espiritual
Nossa conversão deve ser diária , mas é no período da quaresma que temos uma maior oportunidade para uma reflexão interior mais profunda juntamente com a liturgia da Igreja que é toda voltada para a Penitência.
  • Então o que significa conversão num mundo que nos propõe tantas facilidades para viver o individualismo?

Conversão significa transformação, mudança de vida que deve refletir em casa, na escola, trabalho. Enfim gestos e atitudes que revelem transformação em comunidade.
A cruz é sinal de conversão, mudança, transformação para a conquista de uma vida nova.

Leituras:
  • A Instituição da Eucaristia: Mt 26,26-28
Após a leitura e meditação do texto, conversamos sobre o gesto de Jesus ao instituir a Eucaristia, deixando para nós esse maravilhoso legado de podermos comungar sempre de seu Corpo e Sangue através da Hóstia consagrada.

  • A cerimônia do lava-pés: Jo 13, 4-17
Proclamada a leitura, explicados os gestos de Jesus, fizemos a celebração do lava-pés, num gesto imitativo de Jesus.
Foi um momento muito importante e emocionante, visto que as crianças já tinham participado da cerimônia, mas sem a compreensão de seu significado.
Uma criança, fez como Pedro e disse: Professora,( não tem quem os convença que catequista não é professora), mas eu já lavei o meu pé antes de sair de casa!
Aqui foi importante a passagem em que Jesus responde: “Não terás parte comigo, se eu não lavar os teus pés” Jo13,8




Explicando os gestos do lava-pés:
Ir. Marlene Bertoldi
www.portalcatolico.org.br

Vamos acompanhar os gestos praticados por Jesus no lava-pés (Jo 13, 4-11). Este aconteceu numa refeição. Estar ao redor de uma mesa é sentar-se e partilhar as alegrias, as angústias, as emoções..., também algo para comer.

  • - Jesus levantou-se da mesa. Ele nos diz que é preciso sair do nosso egoísmo, mobilizar-se, ir ao encontro dos outros.

  • - Tirou o manto. Jesus se esvazia de si mesmo e coloca-se na condição de servo. Ele nos ensina sobre a necessidade de despojar-se de tudo o que divide, dos fechamentos, das barreiras, dos medos, das inseguranças, que nos bloqueiam na prática do bem.

  • - Pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Jesus põe o avental para servir. "Aquele que era de condição divina, humilhou-se a si mesmo" (Fl 2, 6-8). Ele nos propõe o uso do avental do servir na disponibilidade, e na generosidade, e ainda do comprometer-se com os mais necessitados e colocar-se em último lugar.

  • - Colocou água na bacia. Jesus usa instrumentos da cultura do povo: água e bacia. Repete um gesto que era feito pelos escravos ou pelas mulheres. Ele quer nos dizer que para anunciar sua proposta é preciso entender, conhecer, assumir o que o povo vive, sofre, sonha...

  • - E começou a lavar os pés dos discípulos. Para lavar os pés Jesus se inclina, olha, percebe e acolhe a reação de cada discípulo. Com o lavar os pés, Jesus nos compromete a acolher os outros com alegria, sem discriminações, a escutar com paciência, a partilhar os nossos dons...

  • - Enxugando com a toalha que tinha na cintura. Jesus enxuga os pés calejados, rudes e descalços de seus discípulos. São muitos os gestos que Jesus nos convida a praticar para amenizar os calos das dores de tantos irmãos: visita a doentes e idosos, organizar-se para atender crianças de rua, uma palavra de ânimo a aidéticos, valorização de nossos irmãos indígenas...

Diante da prática de Jesus podemos nos perguntar:
  • Quais os gestos concretos que nós como cristãos/ãs e catequistas, vamos assumir? Será que esta Páscoa pode ser igual a outras tantas?

  • Queremos ser a Igreja do avental, que se coloca a serviço na defesa dos que mais sofrem, dos que não têm defesa. Vamos com coragem vestir o avental do servir na alegria e testemunhar todos os gestos praticados por Jesus. Só assim poderemos realizar sempre a festa da Ressurreição. Feliz Páscoa!

2 comentários:

  1. Parabéns Edite... já fiz estas experiências e sei o qunato elas são ricas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Angela! Quem é vivo sempre aparece (rsss...) Que surpresa boa vê-la por aqui?
      Sabe, eu nunca havia feito essa experiência e achei tão gratificante principalmente para as crianças que se mostraram atentas e interessadas. Foi bom depois vê-las participando com alegria da cerimônia na igreja no dia seguinte.
      Bjs

      Excluir