domingo, 31 de março de 2013

RECOMEÇO




Observe a natureza, tudo nela é recomeço.

No lugar da poda surgem os brotos novos.

Com a água, a planta viceja novamente (renasce).

Nada pára.

A própria terra se veste diferentemente todas as manhãs.

Isso acontece também conosco.

A ferida cicatriza, as dores desaparecem, a doença é vencida pela saúde, a calma vem após o nervosismo.

O descanso restitui as forças.

Recomece. Anime-se.

Se preciso, faça tudo novamente.

Assim, é a VIDA!

************************************************************************************

Este é o verdadeiro sentido da Páscoa. Deixar que o Amor de Cristo inunde nosso coração e como na Natureza estar sempre prontos a recomeçar todos os dias.
 Deixar que enxurradas de "água viva" transmitidas a nós através de Sua Palavra inunde nosso coração gerando transformações  que possam reverter em bem para a humanidade.
 Não deixe que seu coração perdure num deserto.
Vá em busca da Água Viva!
E como na Natureza, renasça todas as manhãs.!

FELIZ Páscoa!

sexta-feira, 29 de março de 2013

Paixão de Cristo

Professora quase fica cega após ser agredida em sala de aula, Franco da Rocha, S P.
A agonia de Cristo ainda continua no rosto dos injustiçados e perseguidos

Não era essa a imgem que eu gostaria de mostrar hoje.
 Mas infelizmente essa é a realidade de nossos dias.
 Coincidentemente, hoje, dia em que relembramos a Paixão de Cristo essa imagem me caiu em mãos.
A turba assassina continua a gritar: "Crucifica-O, crucifica-o!"
Vejo o  Cristo por aí, não só no rosto desta infeliz professora vítima daqueles a quem ela dedica seu tempo em aulas voltadas à sua educação e boa formação de carater , respeito e valorização do ser humano.
 Vítima de seus própios filhos! Sim , porque quando tomamos a incumbência de alguem educar, formar valores positivos é como se a nossos filhos estivéssemos educando. Coloca-se neste gesto todo amor e dedicação. São peças rudes a serem esculpidas. Merecem toda nossa atenção e carinho.
 Mas  com determinadas pessoas é como se estivéssemos "criando cobras" Vítima de seu próprios alunos!

 Veja a noticia completa neste link
http://noticias.r7.com/sao-paulo/professora-quase-fica-cega-apos-ser-agredida-por-aluno-em-franco-da-rocha-na-regiao-metropolitana-de-sp-28032013

E Cristo, nos dias de hioje, ainda continua perseguido por tantos lugares, excluido pela sociedade, padecendo injustiças , abandonado e sofrido.
Estão por todo canto:
 nas ruas, nas calçadas, ignorados, abandonados em portas de hospitais, perdidos vítimas do vício das drogas enfrentando a indiferença de tantos.
E nós , qual nossa posição diante disso tudo?
Não podemos ficar indiferentes diante dessa triste realidade.
 Aqui entra o apelo da Campanha da Fraternidade sugerindo um melhor cuidado com os jovens. Uma mais apurada atenção dos órgãos públicos no sentido de reverter esse quadro.
É o Cristo que do alto da cruz nos interpela:
" E você , o que tem feito para que meu sacrifíco não seja em vão?
Você também é responsável! Não deixe que meu rebanho se perca!
Conto com cada um de vocês para uma transformação interior das pessoas que culminará com a transformação do mundo"!





quinta-feira, 28 de março de 2013

Dinâmica na catequese: Caixa Surpresa

Ao final do encontro ( que se encontra relatado aqui ) fizemos uma dinâmica para  desejar Feliz Páscoa. Realizamos então a brincadeira da "Caixa Surpresa" ou "caixa Tarefa"
 Enfeitei com muito carinho uma caixa de sapato, deixando-a bem bonita e chamativa com um belo laço em cima e um cartão com uma tarefa.

  • Dentro da caixa coloquei embalagens com bombonzinhos de chocolate e uma mensagem de Páscoa direcionada a cada uma das crianças.
  • Coloca-se uma música de fundo enquanto a caixa vai passando de mão em mão.
  •  Antes, faz-se um suspense dizendo que aquele em estiver com a caixa quando a música parar deverá executar a tarefa não podendo recuar nunca, seja qual for a tarefa escrita no bilhete. Quando a música parar,pode-se dar a chance de mais uma rodada, passando a oportunidade para outra criança.
  •  No meu caso, a menina sorteada não recuou e mesmo muito apreensiva, porque a curiosidade falou mais alto, decidiu abrir a caixa.
    abrindo a caixa
  Respirou aliviada quando leu a tarefa:

 "Leia a mensagem  e dê um abraço de Feliz Páscoa em cada coleguinha!"









O objetivo desta dinâmica é mostrar como somos inseguros diante de situações que possam representar perigo ou vergonha e que devemos aprender que podemos superar todos os desafios que são colocados à nossa frente.
O novo desafio pode afinal transformar-se em uma boa notícia. 


Feliz Páscoa a todos!
 
abraço carinhoso
catequista e dona da casa se confraternizam

Encontro catequético: Cerimônia do lava-pés

 Vivendo a Semana Santa
 

Neste último encontro de catequese, véspera da 5ª feira santa quis fazer algo diferenciado com meus catequizandos. Embora tivéssemos pouco espaço, com a colaboração da dona da casa, montamos um ambiente propício à celebração do lava- pés.
Foi colocado uma toalha branca na mesa e sobre ela um cálice com vinho , pão e água, como símbolos principais da celebração da Santa Ceia e também providenciamos  material para  o belíssimo gesto de Jesus na celebração do lava-pés, nos ensinando humildade , amor e serviço.
Ao redor da mesa sentaram-se os catequizados na condição de apóstolos.


Introdução
Comecei fazendo um retrospecto do significado da quaresma e nosso desejo de conversão, inspirado naquilo que o mestre Jesus nos ensinou.
Quaresma é tempo de fazer caminho com Jesus para chegar à Ressurreição.
Iniciamos no Domingo de Ramos a Semana Santa com a celebração da entrada triunfante de Jesus em Jerusalém, aclamado pelo povo que erguiam e depositavam ramos no chão à sua passagem.
Nesta Semana Santa, acompanhamos Jesus a cada dia, rumo ao calvário de Cruz.
A partir de Quinta -feira Santa, entramos no Tríduo Pascal.
  • O que significa “fazer caminho”?
Caminhar com Jesus” significa acolher sua Palavra e procurar colocá-la em prática, sempre obediente a seus ensinamentos, para a cada dia termos um maior crescimento espiritual
Nossa conversão deve ser diária , mas é no período da quaresma que temos uma maior oportunidade para uma reflexão interior mais profunda juntamente com a liturgia da Igreja que é toda voltada para a Penitência.
  • Então o que significa conversão num mundo que nos propõe tantas facilidades para viver o individualismo?

Conversão significa transformação, mudança de vida que deve refletir em casa, na escola, trabalho. Enfim gestos e atitudes que revelem transformação em comunidade.
A cruz é sinal de conversão, mudança, transformação para a conquista de uma vida nova.

Leituras:
  • A Instituição da Eucaristia: Mt 26,26-28
Após a leitura e meditação do texto, conversamos sobre o gesto de Jesus ao instituir a Eucaristia, deixando para nós esse maravilhoso legado de podermos comungar sempre de seu Corpo e Sangue através da Hóstia consagrada.

  • A cerimônia do lava-pés: Jo 13, 4-17
Proclamada a leitura, explicados os gestos de Jesus, fizemos a celebração do lava-pés, num gesto imitativo de Jesus.
Foi um momento muito importante e emocionante, visto que as crianças já tinham participado da cerimônia, mas sem a compreensão de seu significado.
Uma criança, fez como Pedro e disse: Professora,( não tem quem os convença que catequista não é professora), mas eu já lavei o meu pé antes de sair de casa!
Aqui foi importante a passagem em que Jesus responde: “Não terás parte comigo, se eu não lavar os teus pés” Jo13,8




Explicando os gestos do lava-pés:
Ir. Marlene Bertoldi
www.portalcatolico.org.br

Vamos acompanhar os gestos praticados por Jesus no lava-pés (Jo 13, 4-11). Este aconteceu numa refeição. Estar ao redor de uma mesa é sentar-se e partilhar as alegrias, as angústias, as emoções..., também algo para comer.

  • - Jesus levantou-se da mesa. Ele nos diz que é preciso sair do nosso egoísmo, mobilizar-se, ir ao encontro dos outros.

  • - Tirou o manto. Jesus se esvazia de si mesmo e coloca-se na condição de servo. Ele nos ensina sobre a necessidade de despojar-se de tudo o que divide, dos fechamentos, das barreiras, dos medos, das inseguranças, que nos bloqueiam na prática do bem.

  • - Pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Jesus põe o avental para servir. "Aquele que era de condição divina, humilhou-se a si mesmo" (Fl 2, 6-8). Ele nos propõe o uso do avental do servir na disponibilidade, e na generosidade, e ainda do comprometer-se com os mais necessitados e colocar-se em último lugar.

  • - Colocou água na bacia. Jesus usa instrumentos da cultura do povo: água e bacia. Repete um gesto que era feito pelos escravos ou pelas mulheres. Ele quer nos dizer que para anunciar sua proposta é preciso entender, conhecer, assumir o que o povo vive, sofre, sonha...

  • - E começou a lavar os pés dos discípulos. Para lavar os pés Jesus se inclina, olha, percebe e acolhe a reação de cada discípulo. Com o lavar os pés, Jesus nos compromete a acolher os outros com alegria, sem discriminações, a escutar com paciência, a partilhar os nossos dons...

  • - Enxugando com a toalha que tinha na cintura. Jesus enxuga os pés calejados, rudes e descalços de seus discípulos. São muitos os gestos que Jesus nos convida a praticar para amenizar os calos das dores de tantos irmãos: visita a doentes e idosos, organizar-se para atender crianças de rua, uma palavra de ânimo a aidéticos, valorização de nossos irmãos indígenas...

Diante da prática de Jesus podemos nos perguntar:
  • Quais os gestos concretos que nós como cristãos/ãs e catequistas, vamos assumir? Será que esta Páscoa pode ser igual a outras tantas?

  • Queremos ser a Igreja do avental, que se coloca a serviço na defesa dos que mais sofrem, dos que não têm defesa. Vamos com coragem vestir o avental do servir na alegria e testemunhar todos os gestos praticados por Jesus. Só assim poderemos realizar sempre a festa da Ressurreição. Feliz Páscoa!

terça-feira, 26 de março de 2013

Terça feira Santa

Evangelho (João 13,21-33.36-38)


Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo João – Naquele tempo, estando à mesa com seus discípulos, 21Jesus ficou profundamente comovido e testemunhou: “Em verdade, em verdade vos digo, um de vós me entregará”. 22Desconcertados, os discípulos olhavam uns para os outros, pois não sabiam de quem Jesus estava falando. .

 Somos chamados desde o ventre materno a uma missão, que se prolonga por toda a vida. Cabe-nos ter muito cuidado para não trair a confiança de Deus nem negar nossa condição de discípulos de seu Filho.

 

Deus nos convida a ser luz no caminho das pessoas, mas às vezes nos tornamos trevas quando traímos ou negamos aquele mesmo que nos chama à vida e à convivência.



 36Simão Pedro perguntou: “Senhor, para onde vais?” Jesus respondeu-lhe: “Para onde eu vou, tu não me podes seguir agora, mas me seguirás mais tarde”. 37Pedro disse: “Senhor, por que não posso seguir-te agora? Eu darei a minha vida por ti!” 38Respondeu Jesus: “Darás a tua vida por mim? Em verdade, em verdade te digo, o galo não cantará antes que me tenhas negado três vezes”. – 



Pedro acabou de negar Jesus pela terceira vez quando o galo cantou, cumprindo a profecia de Cristo e relembrando esse discípulo fraco das palavras de seu Senhor. 
Quando uma pessoa boa tropeça e peca, a consciência acusa. Ela lembra das palavras do Senhor e procura reconciliar-se com o seu Mestre.
 Quando a consciência do pecador não o acusa, há algo muito errado. Ou a consciência não foi treinada pela palavra de Deus, ou já foi cauterizada pelos costumes pecaminosos da pessoa (veja 1 Timóteo 4:2). Uma das coisas mais assustadoras na vida do servo de Deus é de poder pecar contra Deus sem sentir nada. A consciência inútil é sintoma de enfermidade ou até de morte espiritual.

Apascenta minhas ovelhas, disse-lhe Jesus e a ele confiou seu rebanho.
Assim como Pedro, façamos um firme próposito de conversão, não mais retornando ao pecado.  Com certeza a obra maravilhosa de Deus acontecerá também em cada um de nós..  







Vivendo a Semana Santa




A Semana Santa é o grande retiro espiritual das comunidades eclesiais, convidando os cristãos à conversão e renovação de vida. Ela se inicia com o Domingo de Ramos e se estende até o Domingo da Páscoa. É a semana mais importante do ano litúrgico, quando se celebram de modo especial os mistérios da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

DOMINGO DE RAMOS - A celebração desse dia lembra a entrada de Jesus em Jerusalém, aonde vai para completar sua missão, que culminará com a morte na cruz. Os evangelhos relatam que muitas pessoas homenagearam a Jesus, estendendo mantos pelo chão e aclamando-o com ramos de árvores. Por isso hoje os fiéis carregam ramos, recordando o acontecimento. Imitando o gesto do povo em Jerusalém, querem exprimir que Jesus é o único mestre e Senhor. 

Eis algumas fotos do Domingo de Ramos em minha paróquia:

 bênção dos ramos na paraça da Capela São Benedito

liturgia da Palavra


chegada na igreja

procissão

entrada de Jesus em Jerusalém

chegada na igreja






segunda-feira, 25 de março de 2013

Depois da chuva vem o sol



"Tudo posso naquele que me fortalece"

É manhã de sábado. O despertar encontrou-me preguiçosa e na mais profunda inércia.
Tanta indolência eu atribuía a uma semana chuvosa, cinzenta e fria.
Era como se eu tivesse sido contaminada por aqueles dias cansativos de chuva intensa , onde o sair de casa se tornava uma aventura dirigindo em meio a neblina densa ou praticando malabarismos entre as eventuais poças d água que se acumulam nas calçadas mal conservadas.
As persianas fechadas, aumentavam a escuridão do quarto e me faziam acreditar que teríamos mais um dia sequencial de chuvas. Revirei-me na cama preguiçosamente e liguei a TV.
Diante da programação que não me atraía , comecei a saltar de canal em canal rapidamente, quando um rapaz chamou-me a atenção.
O cenário no qual se encontrava tinha ao fundo uma vista maravilhosa do horizonte. Tudo era verde sob o céu azul anil.
Então porque ele se privava daquela beleza toda e permanecia de óculos escuros?
Fui prestando atenção na sua fala calma e confiante.
Então compreendi: ele era cego.
Não cego de nascença, mas vítima de uma dessas peças que a vida nos prega. Fora vítima de um assalto. O ladrão portava uma arma automática e na confusão com a polícia, a arma disparou aleatoriamente atingindo-lhe o rosto. Perdeu a totalmente a visão.
A notícia da cegueira o derrubara. Era difícil para ele, um jovem, ainda com tantas realizações por fazer, tantos sonhos a conquistar e o destino lhe pregara essa peça. Seu mundo ruiu.
A angústia, o medo, o desespero tomou conta de seu ser. Por um tempo se escondeu.
Queria ficar só com sua dor. Assimilar sozinho seu infortúnio. Num dia tinha tanto e no outro, assim , inesperadamente nada mais lhe restava.
“O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem ao amanhecer”. Foi esta a mensagem que ele ouviu num de seus dias de desespero numa emissora católica. Não sabe explicar bem porque, mas aquelas palavras ficaram ali gritando em seu coração. Deveria haver esperança, pensou. Não poderia tudo estar terminado. Era preciso lutar, buscar a Deus e depositar-lhe confiança.
 Passou a ouvir mais a emissora. A ouvir as mensagens bíblicas. E a cada dia se fortalecia mais. Sentia Deus lhe puxando pela mão ,guiando-lhe os passos , passando conforto e inspirando confiança.
E assim , o rapaz derrotado de ontem , hoje é um jovem de sucesso. Recuperou a vontade de viver. Voltou ao trabalho e aos estudos. Coordena um grupo de jovens em sua cidade.
A prendeu que por mais árdua que seja a luta não devemos nos abater porque Cristo sempre está ao nosso lado
Ele caminha à nossa frente, nos conforta e nos dá toda a ajuda de que necessitamos.

E foi com esses pensamentos que levantei-me e abri a janela do meu quarto.
Qual não foi minha surpresa ao me deparar com um céu tão límpido e tão azul chegando a sensibilizar minhas retinas. Nenhuma nuvem maculava a pureza daquele azul expandido pelo brilho do sol.
Eu não tive outra alternativa senão me curvar diante da grandeza do Criador.
Eu que esperava ainda uma manhã chuvosa e nublada, eis que me deparo com essa beleza de manhã ensolarada como se a confirmar que realmente sempre depois da chuva vem o brilhante sol nascente.
É Deus se fazendo presente através de fatos da vida!. É Deus se fazendo presente através da Natureza.

“Senhor ajudai-me a caminhar onde não posso ver e crer que atrás das negras nuvens anunciando tempestade, existe seu brilhante sol nascente”

quinta-feira, 21 de março de 2013

Via- Sacra no setor missionário de oração



TEMA:
 "Eis-me aqui, envia-me!"

Nesta última 3ª feira, após concluídos os quatro encontros da Campanha da Fraternidade em Família, já aqui publicados finalizamos com a via-sacra também com a participação de todas as famílias de nosso setor missionário.
Cada estação foi feita em uma casa previamente preparada.

Cada família selecionada para se rezar a estação do calvário, arrumou um pequeno altar na frente da casa com uma bíblia , o cartaz da Campanha da Fraternidade e um crucifixo .
Iniciamos o cortejo pela primeira casa de nossa rua rua, tendo à frente um participante carregando uma Cruz de madeira, conforme orientação e outros portando velas acesas.

A Via Sacra  refletiu o tema e o lema da Campanha da Fraternidade de 2013 - Fraternidade e Juventude - “Eis-me aqui. Envia-me”  (Is 6,8), de uma forma profunda e envolvente.

Através da voz da voz do dirigente e dos fiéis, a Via Sacra levou às ruas de nossa pequena cidade a voz da Igreja, que vê os desafios que a atualidade oferece à edificação do Reino de Deus e deseja enfrentá-los para que o Projeto de Deus se realize. 

Foi um momento de muita fé e oração onde estivemos reunidos para meditar e seguir os passos de Jesus rumo à sua Paixão, Morte e Ressurreição, mistério central de nossa fé.

Nos passos de Jesus refletimos sobre as cruzes que pesam sobre nossa juventude hoje
Tal como Jesus, a Juventude de nossos dias também vem sendo condenada à morte quando são excluídos da sociedade, quando caem no esquecimento, quando são marginalizados, entregues às drogas e à violência, tendo suas vidas e sonhos destruídos.

Quando nossa sociedade exclui os jovens, mata-os, sepulta-os, marginaliza-os.
É dever de cada um de nós oferecer apoio, incentivo, espaço e oportunidades para que cada jovem viva uma vida saudável, com sentido e acredite em seus sonhos e ideais, lutando por ele.
 

terça-feira, 19 de março de 2013

Primeiro encontro/2013

ACOLHIDA

Na semana passada tivemos o nosso primeiro encontro de catequese deste ano.
Este ano minha turma continua sendo Crisma I e são apenas seis crianças.
Aqui em minha paróquia há alguns anos já se adotou a catequese em família, portanto os encontros são realizados cada semana na casa de um catequizando.
Devido ao pouco espaço físico estabeleceu-se grupos de no máximo 6 a 7 crianças para uma maior interação catequista e catequizando.
Apenas as turmas da 2ª fase do Crisma, e Catequese de adultos contam com um maior número de catequizandos e os encontros são realizados no centro catequético.
O 1º dia de encontro catequético do ano gera sempre muita expectativa. Tanto para crianças como para o próprio catequista.
Esse primeiro contato é sempre muito importante, pois o catequizando está te avaliando e cheio de perguntas no seu íntimo. Da mesma forma que o catequista está atento às atitudes e participação da criança/ adolescente, esta também está analisando seu interlocutor.
É preciso que o catequizando sinta-se amado e bem acolhido. Acolher bem é o primeiro sinal da presença de Cristo no encontro catequético..É importante que todo catequizando encontre um ambiente acolhedor ,fraterno e amigo, sendo reconhecido na sua individualidade sendo sempre chamado pelo nome. Assim participará com alegria e motivação, pois sentirá presente no ar o amor e a aceitação.
Cada catequista usará de sua criatividade para tornar este momento de encontro bem agradável e descontraído.
Alguns exemplos de cartões que poderão ser trocados entre as próprias crianças, cada uma se alegrando pela presença do outro.





 No meu caso, eu já havia feito uma pré visita às famílias respectivas e portanto já havia tido um primeiro contato com as crianças onde me apresentei.
Portanto, após uma conversa informal  para conhecê-los melhor também em nível de escolaridade, que considero importante também mostrar interesse nesse campo, iniciei com a  a troca de cartões e logo após fizemos a dinâmica escolhida.
Gosto particularmente da dinâmica das cores, pois além de descontrair traz conceitos importantes para ser praticado durante todo o ano de catequese.


Cada catequista deve adaptá-la a seu grupo, inclusive inserindo outras cores que despertem outros valores, pois cada grupo responde uma maneira. Tudo dependerá da habilidade e boa vontade do catequista.
Dependendo do grupo ,os conceitos adquiridos através da dinâmica podem variar.

Neste ano as crianças trouxeram ao grupo, após a dinâmica os seguintes valores a serem cultivados na catequese
  • Paz
  • alegria
  • respeito
  • Paixão ( apaixonar-se por Jesus Cristo)
  • conforto (em suas palavras)
  • renovação
  • Brilho (da Palavra de Deus)
  • Luz
  • Felicidade
  • RESPONSABILIDADE
  • consciência ( de que Jesus Cristo  é o caminho)
  • esperança
  • Poder ( da oração, poder da Palavra de Deus)
Se compararem com a mesma dinâmica feita no ano anterior, verão que  novas palavras surgiram.

Vejam a dinâmica das cores aqui

Obs: Os cartões são uma cortesia do blog jardimdaboanova.blogspot.com

domingo, 17 de março de 2013

Quem não tiver pecado que atire a primeira pedra.

 "Amar o pecador é vencer o pecado"

João 8,10-11

Entao Jesus se levantou e disse:
"Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?
Ela respondeu: "Ninguém Senhor". Então Jesus lhe disse:"Eu também não te condeno. Podes ir e, de agora em diante,não peques mais."

Jesus nos ensina a amar o pecador, porque todos somos pecadores e necessitamos de amor. Ele não veio para condenar e sim para nos dar a oportunidade de salvação.Nos ensina a nos doar e amar sem limites como Ele amou. Amor que sabe também perdoar. Perdoando e amando criamos relações novas de acolhida e inclusão. Amar o pecador é vencer o pecado escondido em nós.

Aprendendo com o evangelho

  •  Jesus estabeleceu um divisor de águas na vida daquela mulher. No seu infinito amor, a perdoou e lhe concedeu uma nova oportunidade: daqui para frente não peques mais. 
  • Pode acontecer de estarmos passando por um período de frieza espiritual e pense que Deus está muito longe de nosso alcance.
  • Ou talvez desanime diante das adversidades da vida e acredite estar só, que Deus não ouve nossas orações
  • Alguns costumam rotular as pessoas dizendo: "Ah, aquele/a ali não tem mais jeito. É uma perdição.
  • Mas para Deus não existe essa expressão: "ESte/a não tem mais jeito. Está perdido/a"
  •  Você está equivocado: Deus está sempre pronto a acolher o pecador arrependido.
  • Jesus não se importou com os pecados daquela mulher , nem com a pré condenação do público
  •  Na sua bondade e misericórdia infinita ofereceu-lhe uma nova oportunidade de viver uma vida diferente: "Vá e não peques mais"
  •   Da mesma forma, Ele olha para você agora, e diz “quem vier a mim eu jamais rejeitarei”(Jo 6.37).
  •  E dentre nós, quem é que está livre do pecado para atirar pedras no próximo?
 Quem dentre vós  não tiver pecado que atire a primeira pedra" 

sábado, 16 de março de 2013

4º encontro da Campanha da Fraternidade/2013



Tema: “EIS-ME AQUI, ENVIA-ME!”

ACOLHIDA:   Boa noite irmãos e irmãs! É com muita alegria que nos reunimos como família em torno da Palavra de Deus. Estamos vivendo a Campanha da Fraternidade na qual refletimos sobre a juventude. Que o nosso encontro de irmãos seja também um encontro com Deus, fonte da vida e do amor. Iniciemos invocando a Santíssima. Trindade em nosso meio cantando:

CANTO: Em nome do Pai, em nome do Filho, em nome do Espírito Santo...

ANIMADOR: Refletimos nos três encontros anteriores sobre os cristãos e sua responsabilidade no apoio à construção do projeto de vida dos jovens; na formação deles como discípulos de Jesus Cristo e na defesa de nossa juventude diante das ameaças presentes na sociedade. É muito importante a oração que fazemos pelos jovens, porém precisamos praticar ações concretas.

TODOS:
Queremos estar a serviço, Senhor, não apenas com palavras, mas em ações concretas, porque o que fazemos fala mais alto do que aquilo que podemos dizer.
Sabemos que “as palavras convencem, mas os exemplos arrastam”

REFLETINDO:

A CF no tempo da quaresma quer despertar em nós o desejo de conversão e nos educar para a fraternidade. A cada encontro estamos refletindo sobre a realidade dos jovens: suas vidas, seus sonhos suas lutas.
  • No primeiro encontro com o tema “A juventude é uma semente”, refletimos sobre a responsabilidade que as famílias tem em preparar o jovem para que sejam sementes férteis onde a Palavra de Deus é lançada, nasce , cresce e produz muitos frutos.
  • Com o tema”Bota fé na juventude” refletimos que além da família, a Igreja e todos nós temos um papel muito importante de acolher, acompanhar e acreditar nos jovens
  • Com o tema “O rosto jovem de Jesus”, vimos que o jovem Jesus é modelo de vida para os jovens de hoje! Os jovens são o futuro e o presente da Igreja, disse Bento XVI.
Todo jovem tem o direito de saber que Jesus é o “homem novo”. “Jesus é o rosto humano de Deus e o rosto divino dos homens”

EVANGELHO:
É na Palavra de Deus que encontramos a grande orientação para nossa caminhada.
O lema da CF “Eis-me aqui, envia-me” ,vem de um episódio em que o profeta Isaías tem uma visão do chamado de Deus para sua vida.
Vamos ouvi-la e refletir sobre o que ela nos diz:

CANTO: A vossa Palavra Senhor, é sinal de interesse por nós....

Leitura do livro do Profeta Isaías 6, 1-8

"A quem devo enviar para salvar todo esse povo?
Foi então que o jovem Isaías se colocou diante de Deus e disse: "Eu coloco a minha vida em suas mãos: Envia-me"

PARTILHANDO:
  • Deus precisa de mim e de você
  • Ele continua perguntando: “A quem enviarei?”
  • Ele espera de nós uma resposta e a mesma entrega de Isaías:
  • Brademos em alta voz:“Eis-me aqui, envia-me!”

CONCLUINDO:

Celebrar a Campanha da Fraternidade com o tema da Juventude é reconhecer a presença de Deus na caminhada, no trabalho, na luta, no sofrimento e na dor da vida dos jovens!
Os jovens são nossos irmãos. Com eles formamos uma só família.
Rezemos um Pai nosso e uma dezena do terço na intenção da boa formação cristã dos jovens.

CANTO: Eis me aqui Senhor, eis -me aqui Senhor...

Vamos rezar juntos a oração da Campanha da Fraternidade


 Vamos rezar juntos a oração da CF.


Pai Santo, vosso Filho Jesus, conduzido pelo Espírito Santo e obediente à vossa vontade, aceitou a cruz como prova de amor à humanidade.
 Convertei-vos e, nos desafios deste mundo, tornai-nos missionários a serviço da juventude.
  •  Para anunciar o Evangelho como projeto de vida: Envia-nos Senhor
  • Para ser presença geradora de fraternidade: Envia-nos Senhor
  • Para ser profetas em tempo de mudança : Envia-nos Senhor
  • Para promover a sociedade da não violência: Envia-nos Senhor
  • Para salvar a quem perdeu a esperança: Envia-nos SEnhor
Seguem-se preces espontâneas  sempre com a resposta:  Envia-nos Senhor

ORAÇÃO E BÊNÇÃO FINAL

Pedimos a Deus que nos acompanhe sempre, nos dê a alegria e a criatividade da juventude e nos abençoe em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo
Amém

16/03/13 17:44:15



sexta-feira, 15 de março de 2013

O Papa Francisco e a Expectativa do povo



É grande a expectativa do povo diante da eleição do novo Papa Francisco.
“Francisco, reconstrói a minha igreja”: como relata a história de Francisco de Assis, a eleição do novo Papa, também Francisco sem dúvida é fruto da Providência Divina, ação do Espírito Santo de Deus. E veio com certeza para reconstruir a Igreja de Cristo.
Neste momento crítico por que passa a Igreja o povo vê com os olhos da esperança a chegada do Papa Francisco, autoridade Pastoral máxima da igreja.
Perfil carismático, gestos de humildade, hábitos simples, despojado de atitudes arrogantes, de prontidão já conquistou a muitos.
Seu perfil carismático já é sinal de maior abertura para novos diálogos diante da realidade atual.
Um Papa que se identifica com o povo, que caminha literalmente no meio deles, que não se coloca como o “dono do poder”, mas com certeza consciente de sua responsabilidade e compromisso na condução da barca de Pedro.
Não se trata de esperar fórmulas mágicas, decisões surpreendentes que atendam às necessidades do mundo moderno.
“O céu e a terra passarão, mas minhas palavras não hão de passar”, disse Jesus. Lc 21,33
Sem dúvida o Papa Francisco estará atento aos sinais dos tempos, a nefastos acontecimentos., e com certeza procurará dar uma resposta adequada às necessidades dos homens e dos povos de hoje, atento aos novos cenários.
Segundo palavras de D. Murilo Krieger, o Papa vem com o compromisso de “reconstruir “ a Igreja a partir da conversão dos corações.”
 
"Um papa latino americano virá revigorar a Igreja na missão de fazer discípulos em todas as nações.  Uma escolha que revela que a Igreja não está somente voltada para a Europa, manifestou a CNBB."

Citando palavras de D. Leonardo Steiner que diz: “Um homem muito simples, voltado para o povo e que poderá fazer algumas mudanças na Igreja, tornando-a mais ágil e mais presente. Não podemos mais ficar presos a estruturas do passado que não condizem com a realidade. Temos que ouvir mais, buscar participação”
E a presidente Dilma Roussef que acompanhou também com animosidade a eleição do papa Francisco disse que “o povo aguarda na expectativa a presença do papa na Jornada Mundial da Juventude”

Poderão conferir o vídeo com as entrevistas aqui


Frente a esse cenário de secularização, nosso Papa Francisco sabe de seu compromisso em chamar cada cristão a dar sabor evangélico aos grandes valores da paz, da justiça , do desenvolvimento, da libertação dos povos, dos respeito aos direitos humanos , sobretudo das minorias, como também da salvaguarda da Criação e do futuro de nosso planeta.
Cada cristão deverá contribuir para esse salto histórico na nossa Igreja, quanto às novas formas de evangelização.
Com um novo ardor missionário, novos métodos e nova expressão , vamos nós batizados redescobrindo os conteúdos da fé professada, celebrada e pregada, olhos sempre fixos em Jesus Cristo.



Conheça Jorge Bergoglio, o Papa Francisco

Quem é Jorge Mario Bergoglio, o agora papa Francisco

O argentino é o primeiro papa jesuíta e o primeiro do continente americano

Jorge Mario Bergoglio nasceu em 17 de dezembro de 1936 em Buenos Aires. De família italiana, um dos cinco filhos de um trabalhador ferroviário e uma dona de casa. Teve uma namorada de infância, chamada Amália, uma vizinha do bairro de Flores, em Buenos Aires. Chegou a pedir sua mão em casamento: "Se não me casar com você, vou virar padre". O "romance"  entre os dois não prosperou devido à oposição dos pais dela. Hoje, Amália ainda lamenta que Bergoglio não tenha oficiado a cerimônia de seu casamento com seu atual marido na paróquia do bairro.
Bergoglio estudou química no ensino técnico e, aos 21 anos, decidiu tornar-se padre. Bergoglio entrou para Companhia de Jesus em 11 de março de 1958 e foi ordenado em 13 de dezembro de 1969. É o primeiro papa jesuíta e o primeiro do continente americano. É também o 12º papa não europeu, o primeiro desde 731.  
O argentino tem licenciatura em filosofia pelo Colegio Máximo San José, em San Miguel. Lecionou filosofia, literatura e psicologia.
Entre 1973 e 1979, período que abrangeu a ditadura militar argentina, foi provincial (um cargo de comando da Ordem dos Jesuítas) dos jesuítas na Argentina. Em 1980, tornou-se reitor do seminário San Miguel – onde estudara anos atrás. Bergoglio fez o doutorado na Alemanha. Ao retornar para a Argentina, atuou em Córdoba.
Em 20 de maio de 1992, foi nomeado bispo titular de Auca e um dos quatro auxiliares de Buenos Aires. Em junho de 1997, assumiu o cargo de bispo adjunto, por conta de problemas de saúde do então titular da arqudiocese de Buenos Aires, Antonio Quarracino. Em 28 de fevereiro de 1998, tornou-se o titular.
Em 21 de fevereiro de 2001, foi ordenado cardeal por João Paulo II. Bergoglio foi presidente da Conferência Nacional dos Bispos da Argentina de 8 de novembro de 2005 a 8 de novembro de 2011.
No conclave realizado em 2005, após a morte do papa João Paulo II, Bergoglio foi o segundo cardeal mais votado. Sua idade avançada fez com que ele não aparecesse entre os cardeais mais cotados para suceder Bento XVI.
 Bergoglio é considerado conservador e uma voz ativa na Argentina contra o aborto e a união homossexual. Em 2010, afirmou que a adoção de crianças por gays é uma forma de discriminação contra elas, o que motivou uma reação pública da presidente Cristina Kirchner. Mesmo contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, Bergoglio diz que os homossexuais merecem respeito.
Apesar de conservador, diz que o uso de camisinhas pode ser "tolerado" como forma de evitar infecções. Também criticou padres que se recusam a batizar filhos de mães solteiras. Em 2001, visitou um sanatório, onde lavou e beijou os pés de 12 pacientes com Aids.
>Bergoglio é conhecido também por sua humildade. Antes de se tornar papa, vivia em um pequeno apartamento e andava de transporte público. Quando foi nomeado cardeal, convenceu centenas de argentinos a não viajar até Roma para celebrar. Ele disse que o dinheiro que seria usado na viagem deveria ser doado aos pobres.14/03/13 21:11:56

quarta-feira, 13 de março de 2013

Habemus Papam

 Argentino Bergoglio é eleito papa e adota nome de Francisco

Cardeal se torna o primeiro papa latino-americano da história. Antes de abençoar multidão na Praça de São Pedro, pediu: 'Quero que vocês orem e peçam que Deus me abençoe'










AP
Cardeal argentino Jorge Bergoglio aparece na varanda central da Basílica de São Pedro após ser eleito novo papa


"Annuntio vobis gaudium magnum, Habemus Papam, Eminentissimum ac reverendissimum Dominum, Dominum Odilonem Sanctæ Romanæ Ecclesiæ Cardinalem Bergoglio Qui sibi nomen imposuit Francisco", anunciou Tauran.
A tradução desse anúncio oficial é: "Eu anuncio com grande alegria, temos papa, o mais eminente e reverenciado Senhor, Senhor Bergoglio, cardeal da Sagrada Igreja Romana Bergoglio, que usará pra si o nome de Francisco."
Já com as vestes papais, o novo papa, que é o 226º papa eleito na história, apareceu na varanda para dar sua primeira benção ao mundo católico. "Antes de abençoá-los, porém, quero que vocês orem e peçam que Deus me abençoe", disse o novo pontífice, que antes havia pedido que a multidão orasse pelo papa emérito Bento 16.


Após afirmar que a função do conclave era escolher um novo pontífice para Roma, o papa Francisco brincou: "Parece que meus irmãos cardeais foram quase buscar (um novo papa) no fim do mundo."
O anúncio de que os 115 cardeais reunidos desde terça haviam elegido o novo pontífice foi dado às 19h07 locais (15h07 de Brasília), após cinco rodadas de votação na Capela Sistina . Além da fumaça, badalos do sino ecoaram no Vaticano para que não houvesse dúvidas de que o novo papa já havia sido escolhido.

Veja notícia completa aqui


http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2013-03-13/habemus-papam-bergoglio-e-eleito-novo-pontifice-e-adota-nome-de-francisco.html


1ª reunião de pais e catequistas: sugestão

ROTEIRO PARA FACILITAR A ORGANIZAÇÃO DE REUNIÕES COM OS PAIS DOS CATEQUIZANDOS


PRIMEIRA REUNIÃO   - ( no início do ano, antes do 1º encontro com os catequizandos)

Hoje vamos iniciar a catequese, que vai preparar os catequizandos para a Crisma. Cada um de nós, pais e catequistas, tem uma importante tarefa a cumprir para ajudar os pré-adolescentes nessa preparação.

Motivação

Vamos então raciocinar um pouco e depois responder:
• Antes de plantar, o que se faz no terreno?
Prepara-se a terra, para que a semente brote e dê bons frutos, boa colheita.
• No caso da catequese, qual é o “terreno” que vamos preparar?
Os pré-adolescentes, que vão conhecer o evangelho. Eles são o “terreno” que acolherá a semente da palavra de Deus: em seus corações, em sua família, na comunidade em que vivem.

É preciso, portanto, que os pais estejam instruídos para auxiliar seus filhos a ouvirem, refletirem e entenderem o que ensina o Evangelho, fazendo o que Jesus deseja.
Desta forma, pais, amigos e membros da comunidade, todos poderão ajudar os pré-adolescentes, para que possam viver com alegria sua verdadeira vida de cristãos.
Espiritualidade
Leitura sugerida: Mt 13,1-9 - Parábola do Semeador

Refletindo:
  •  Antes  de plantar , o que se faz no terreno/
  • Na catequese, que terreno vamos preparar?
  • Qual o papel da família na preparação deste "terreno"?
A Palavra de Deus que acabamos de ouvir fala dos diferentes tipos de terreno que uma semente pode cair
O terreno é nossa vida, nosso coração.
Para acolher a semente, o terreno precisa ser bem preparado.
 As famílias têm que ser o "terreno fértil" para influenciar seus filhos e facilitar a colheita.
Nós catequistas vamos juntamente com os pais ajudar nossos pré adolescentes  para que possam viver com alegria sua vida de cristãos.

Conversando :   
 E qual seria, de fato, a tarefa dos pais na catequese?
• Participar da Missa com os filhos;
• Ensinar orações aos filho
(Pai-Nosso, Ave-Maria, Santo Anjo e outras orações são obrigações dos pais);
• Lembrá-los da hora marcada para os encontros, não permitindo que se atrasem;
• Dar bons exemplos, ajudando os filhos a viverem como cristãos;
• Participar das reuniões;
• Auxiliar e apoiar o catequista;
• Não criticar, nem destruir os trabalhos da comunidade;
• Ter paciência com os filhos;
• Conversar com os filhos, especialmente quando chegarem do catecismo, procurando saber o que eles aprenderam no encontro;
• Fazer juntos a leitura da bíblia

Obs: este roteiro é apenas uma sugestão. Cada catequista deve  adequá-lo à sua realidade!

terça-feira, 12 de março de 2013

Jejum da palavra mal proferida

Nem sempre a franqueza é o melhor caminho

 Eu ontem presenciei uma cena que me chamou a atenção . Duas pessoas em conflito onde uma esbravejava na cara do outro tudo que lhe vinha à cabeça.
Não tiro e não dou razão a qualquer dos envolvidos. Afinal creio que ambos deviam ter lá seus motivos para tanta exaltação.
Foi então que me lembrei de uma frase assim: “Não é necessário dizer tudo que se pensa, mas é necessário pensar em tudo que se diz”.
Em situações assim de extremo estresse as pessoas perdem por completo o controle e acabam dizendo coisas que ferem tão profundamente e só depois de acalmados os ânimos é que compreendem o exagero de suas agressividades.
E se tem uma coisa que não volta atrás é a palavra proferida.
Por mais que bata o arrependimento que sejam feitas tentativas de desculpas o coração magoado dificilmente se recuperará. Ficará sempre uma cicatriz que manchará aquela relação.
Gosto daquele exemplo da folha de papel amassada. Nosso coração pode ser comparado a uma folha de papel. Depois de amassada, mesmo desamassando-a ela jamais será a mesma. Sempre restará marcas.
A impressão que deixamos na folha de papel será difícil de apagar. Então é preciso  cuidado também com a impressão que deixamos nas pessoas.
Tem também aquela outra comparação com pregos. Depois que batemos um prego em algum lugar, podemos arrancá-lo, mas sua marca ficará ali como uma ferida aberta. Assim acontece conosco também. Palavras mal proferidas deixam marcas, causam destruição em nosso coração.
Cometemos muitas vezes esse erro em nossas vidas, falamos muito e pensamos pouco e com isso magoamos, e ás vezes muito, as pessoas a nossa volta.
È comum ouvirmos pessoas dizerem sobre si mesmas num misto de orgulho e gabolice: “É isso aí, disse tudo que pensava. Não levo desaforo para casa”
Mas também tem aquela outra frase que assim diz” Quem fala o que quer, escuta o que não quer”.
Fale sempre que precisar, defenda-se , não se subestime. Mas também não subestime a pessoa do outro. Exercite a compreensão e a paciência. Que suas palavras possam ser tão suaves como o silêncio”
 
 
"sabeis qual o jejum que aprecio? diz o Senhor Deus:
É romper as cadeias injustas, desatar as cordas do jugo, mandar embora livres os oprimidos, e quebrar toda espécie de jugo" Is 58, 6






domingo, 10 de março de 2013

Em busca do perdão



O filho pródigo 
(Lc;15,11-32)

Considero a parábola do Filho Pródigo um dos mais edificantes e comoventes textos bíblicos que a Sagrada Escritura nos apresenta.
A arrogância e imaturidade do filho que se julga independente e preparado para se aventurar a viver sua vida longe da casa paterna culmina com sua própria ruína.
Deslumbrado com as facilidades que o dinheiro lhe traria, exige sua “herança” e aventura-se ao desconhecido, com uma falsa ideia do que seria a “terra distante”.
O Pai permite. Dá-lhe liberdade de agir. E o impulsivo filho parte...Só não contava com as adversidades que cedo ou tarde apareceriam. Sim, porque o mundo não deixa de ser uma incógnita. E o filho não estava preparado para situações inusitadas.
A “terra distante” se revelou um mundo egoísta, das falsas relações, da exploracão do homem, da calúnia e da mentira. É o mundo do “quem pode mais” ou do “salve-se quem puder”. O mundo dos prazeres fáceis e passageiros. O mundo da solidão mesmo rodeado de pessoas. E foi assim que de repente o filho se viu.
Sem dinheiro, sem amigos, sem dignidade. A mendigar um trabalho qualquer, desejando comer a comida dos animais.
Os vícios o corromperam moralmente, levando- o à degradação humana Uma solidão múltipla. Sem dinheiro, sem amigos, sem dignidade, sem Deus...
Mas o filho se ergue. Diz o texto: “Levantar-me-ei e irei ter com meu pai(18)
Era a hora de levantar-se e voltar para a Vida.
O Filho “cai em si”(17)  e toma consciência de seu estado real. Reconhece o seu erro...É o arrependimento sincero batendo à porta! E o Filho volta. Não altaneiro como partiu, mas humilhado, envergonhado. Ele pede perdão ao Pai. Quer ser reintegrado no seio da família: “Pai, pequei contra Deus e contra ti, e já não sou digno de ser chamado seu filho.(21)”Trata-me como a um de seus empregados”.(19)
É o reconhecimento do erro, o arrependimento sincero. O pedido de perdão de quem se reconhece realmente culpado e quer uma nova chance de recomeçar.
E o Pai o recebe de braços abertos. Não pergunta pelos motivos do retorno. Apenas é movido pelo sentimento de compaixão. Já não haverá mais noites de angústias, preocupações. Uma festa é feita para celebrar a volta do filho , gerando revolta no irmão mais velho, que contesta.
Mas o pai amoroso retruca: “Filho , você esteve sempre comigo, e tudo o que é meu é seu. Mas é preciso nos alegrar, porque esse seu irmão estava morto, e tornou a viver, estava perdido e foi encontrado”( 31- 32)







Os Filhos Pródigos de hoje

A parábola do filho pródigo é sem sombra de dúvida uma passagem riquíssima do evangelho de Cristo. A misericórdia e o perdão divino nunca foi tão bem retratado como nessa parábola.
Sempre que a ocasião oportuniza gosto de refleti-la nos meus encontros de catequese.
A história se repete frequentemente em nossos dias quer nas famílias, quer nas comunidades , nos movimentos pastorais e até mesmo entre nossas crianças e jovens da catequese.
Filhos que se afastam das famílias desejosos de assumir a própria vida, iludidos por um mundo de facilidades são levados pelas drogas. Não suportam a disciplina e regras estabelecidas pelos pais na família gerando conflitos devido a essa indisciplina e negação da autoridade paterna.
Outros partem simplesmente por partir. São aventureiros, não sentem prazer na vida em família ou mesmo na comunidade em que vivem.
Outros ainda sentem-se perdidos numa comunidade marcada por disputas, invejas e egoísmo. Falta o verdadeiro testemunho de seus membros. Aqueles que deveriam dar seu exemplo de vivência cristã acabam por abalar a fé de alguns jovens ainda em formação que acabam por desacreditar no amor e por fim desertam.
O Pai do evangelho de hoje ( Filho Pródigo), nos fornece belo exemplo de amor e acolhida.
Deus é como esse Pai que fica feliz ao ver o filho retornando para casa e prepara um banquete para festejar.
A família e a comunidade devem ser locais de acolhida e perdão. Todos têm direito à redenção, a uma segunda oportunidade.

Traga o texto para sua realidade

 O texto é trazido para a realidade dos jovens de hoje, no sentido de alertá-los para os perigos em se agir muitas vezes impulsivamente e imaturamente.  Assim agindo, acabam por desprezar os conselhos dos pais e correm o risco de embrenhar-se por caminhos tortuosos.
A intenção não é mostrar como consequência a volta do filho humilhado e vencido. Mas sim ressaltar o infinito amor de Deus pelos pecadores. Um Deus que aceita os inaceitáveis , perdoa os imperdoáveis e acolhe os desprezíveis.
Assim é nosso Deus! Ele é o Pai que confia em nossa capacidade de sermos melhores e faz festa quando mudamos de vida porque sabe que só assim seremos felizes. Deus é o Pai que nos ama incondicionalmente.

A parábola aplicada à realidade nos leva a refletir sobre o perigo das decisões tomadas por impulso. Indica também que o dinheiro nem sempre é garantia de vida próspera e satisfatória. Sentimentos e relações também devem ser considerados e bem administrados.
Como na parábola, cada um é convidado a “cair em si”, voltar o olhar para dentro de sua própria vida, a tomar consciência do seu estado real e ser crítico de si mesmo . 
Perscrutar erros e acertos e encaminhar seus passos na direção certa, tendo sempre a humildade de reconhecer suas falhas.
Há sempre a esperança de recomeçar...

Sempre há um novo caminho à nossa espera...


Guardando para a vida:

O filho pródigo desperdiçou todos os bens materiais que o pai lhe deu como herança.
E você , que uso está fazendo dos dons e bens que Deus lhe deu?
Está fazendo bom uso deles? Ou desperdiçando-os?